Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Aécio Neves controla imprensa, afirma o Deputado Antônio Júlio

Liberdade, essa palavra - Parte final

Liberdade, essa palavra - Parte 02

Liberdade, essa palavra - Parte 01

terça-feira, 19 de novembro de 2013

APRENDA A CHAMAR A POLÍCIA!


APRENDA A CHAMAR A POLÍCIA!

Eu tenho o sono muito leve e, numa noite dessas, notei que havia alguém andando sorrateiramente no quintal de casa.

Levantei em silêncio e fiquei acompanhando os leves ruídos que vinham lá de fora, até ver uma silhueta passando pela janela do banheiro.
Como minha casa era muito segura, com grades nas janelas e trancas internas nas portas, não fiquei muito preocupado.
Mas era claro que eu não ia deixar um ladrão ali,espiando tranqüilamente.
Liguei baixinho para a polícia, informei a situação e o meu endereço. Perguntaram- me se o ladrão estava armado ou se já estava no interior da casa.
Esclareci que não sabia e disseram-me que não havia nenhuma viatura por perto para ajudar, mas que iriam mandar alguém assim que fosse possível.
5 minutos depois liguei de novo e disse com a voz calma:

- Oi, eu liguei há pouco porque tinha alguém no meu quintal, estou retornando apenas para cancelar a viatura, já resolvi o problema. Eu já matei o ladrão com um tiro da escopeta calibre 12, que tenho guardada em casa para estas situações, o tiro fez um estrago danado no cara, também lancei uma granada no quintal, para ter certeza que não havia mais ninguém, a explosão arrancou as pernas e um braço do ladrão e ele esta agonizando no quintal agora. Só queria agradecer a atenção.

Passados menos de três minutos, estavam na rua 5 carros da polícia, um helicóptero, uma unidade do resgate, uma equipe de TV e a turma dos direitos humanos, que não perderiam isso por nada neste mundo.
Ao chegarem, prenderam o ladrão em flagrante roubando o meu carro na garagem, e todos estavam surpresos por não ter encontrado uma cena de tragédia.
Um tenente se aproximou de mim e disse:
- Fui informado que havia matado o ladrão.

Eu respondi:
- Fui informado que não havia nenhuma viatura disponível.

sábado, 9 de novembro de 2013

5 coisas que você precisa abandonar para ser feliz!


Essa lista é uma tradução, o texto original e em inglês é do World Observer Online.
WE-HEART-IT_1
1. Desista da sua necessidade de estar sempre certo

Há tantos de nós que não podem suportar a ideia de estarem errados – querem ter sempre razão – mesmo correndo o risco de acabar com grandes relacionamentos ou causar estresse e dor, para nós e para os outros. E não vale a pena, mesmo. Sempre que você sentir essa necessidade “urgente” de começar uma briga sobre quem está certo e quem está errado, pergunte a si mesmo: “Eu prefiro estar certo ou ser gentil?” (Wayne Dyer) Que diferença fará? Seu ego é mesmo tão grande assim? 
2. Desista da sua necessidade de controle
Estar disposto a abandonar a sua necessidade de estar sempre no controle de tudo o que acontece a você e ao seu redor – situações, eventos, pessoas, etc. Sendo eles entes queridos, colegas de trabalho ou apenas estranhos que você conheceu na rua – deixe que eles sejam. Deixe que tudo e todos sejam exatamente o que são e você verá como isso irá o fazer se sentir melhor.
“Ao abrir mão, tudo é feito. O mundo é ganho por quem se desapega, mas é necessário você tentar e tentar. O mundo está além da vitória.” Lao Tzu
3. Pare de culpar os outros
Desista desse desejo de culpar as outras pessoas pelo que você tem ou não, pelo que você sente ou deixa de sentir. Pare de abrir mão do seu poder e comece a se responsabilizar pela sua vida.
4. Abandone as conversinhas auto-destrutivas

domingo, 3 de novembro de 2013

Tree Relocation Machine - Máquina de replantio de árvores.


Máquina de replantio de árvores que propicia fazer coisas incríveis e práticas para se construir um jardim, um bosque, uma floresta, etc.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

O fundamentalismo de defensores radicais dos animais é perigoso para a sociedade?

animais_libertos

A invasão do Instituto Royal, laboratório que realiza diversos experimentos de medicamentos, inclusive para a cura do câncer, gerou um forte debate sobre os limites dos experimentos com animais domésticos.

Os defensores dos animais insistem na completa proibição dos experimentos com certos animais, sob a genérica alegação de que é possível abdicar dos testes com eles.

O que me impressiona nessa questão é o caráter fundamentalistas desse movimento, que se baseia muito mais em slogans (“prefiro bicho a gente”, “os animais não são nossos serviçais”) do que em argumentos. A rigor o que existe é a tentativa de impor um sentimento minoritário e bastante singular em relação a certos animais.

Enquanto essa visão

Os dez vencedores do concurso Prosperidade Sem Crescimento.


Terminou hoje o concurso cultural do Planeta Sustentável que premia os leitores do site com exemplares autografados do livro Prosperidade Sem Crescimento – Vida Boa em um Planeta Finito, do economista Tim Jackson.

Foram contemplados três seguidores do Twitter e sete curtidores do Facebook. Os dez ganhadores receberão seus exemplares em casa ou poderão receber seu autógrafo ao vivo durante o evento de lançamento do livro, que acontecerá no dia 28/10, na Livraria da Vila, em São Paulo.

Conheça os vencedores do concurso em cada rede:

FACEBOOK
Flávio de Miranda Ribeiro – São Paulo/SP
Prosperidade é assegurar a cada um a possibilidade de pleno exercício de suas potencialidades individuais e colaborativas para uma vida satisfatória, sem comprometer a oportunidade dos demais em buscar o mesmo. É rever as necessidades e desmaterializar sua satisfação, substituindo o consumo por formas mais sustentáveis de realização pessoal, que usem menos materiais e energia, reduzam a desigualdade na distribuição da riqueza oriunda da extração dos recursos, aumentem o bem-estar humano e a proteção aos ecossistemas, e tragam novo sentido e significado à felicidade das pessoas.

Ricardo Jose Coronato Teixeira – São Paulo/SP
Para alcançar a prosperidade, eu sigo uma simples fórmula matemática: subtraio o desperdício, somo a solidariedade, divido o bem-estar e multiplico a consciência.

José Guilherme Ferraz de Campos – São Paulo/SP
Prosperidade significa equilibrar as necessidades individuais e as coletivas, respeitando-se os limites do Planeta, garantindo, assim, que todos tenham uma vida material suficiente e uma vida interiormente rica.

Angélica Zen Eidt – Santa Cruz do Sul/RS
Prosperidade é colocar o seu melhor talento em ação com a intenção de servir ao outro. É gastar somente o suficiente e dividir adequadamente os recursos para suprir a necessidade de todos; é uma ação de amor, que visa multiplicar a igualdade em nossas vidas!

Andreia Candido – Embu das Artes/SP
Prosperidade é traduzir um talento pessoal, transformando-o em ações eficazes e produtivas, as quais geram frutos que, ao serem compartilhados com outras pessoas, trazem benefícios a todos.

Luciana Maria Pires dos Santos – Salvador/BA
Prosperidade para mim é viver de maneira consciente, com atitudes sustentáveis e de preservação humana e global dentro de um sistema diverso e limitado.

Carolina Mascaro Vieira – São João da Boa Vista/SP
Quando ao meu redor todos estiverem sorrindo, felizes, plenos e realizados com suas conquistas pessoais; quando essas conquistas transbordarem e forem divididas; quando dividir significar valorizar as pessoas – e seu jeito particular de ser – e o ambiente ao seu redor; quando as atitudes forem tomadas pensando no futuro próximo que devemos deixar, pode-se dizer que somos prósperos, ricos em recursos, consumidores conscientes e com a certeza de lucro certo em FELICIDADE.

TWITTER
Jacques Nogueira Porto (@jacquesporto) – Carlos Chagas/MG

Jaine Loana Araújo Pinho (@jaineloana) – Araci/BA

Polyana Zampirolli de Almeira Vieira (@Popoly) – Juiz de Fora/MG

Obrigado a todos que participaram do concurso e parabéns para os contemplados!

Se ficou interessado(a) em participar do lançamento na Livraria da Vila, em São Paulo, leia Tim Jackson vem ao Brasil para lançar “Prosperidade sem Crescimento”. Estão todos convidados para participar deste encontro especial!

LANÇAMENTO DO LIVRO “PROSPERIDADE SEM CRESCIMENTO″
Data: 28/10, às 19h
Local: Livraria da Vila

Vacas leiteiras são liberadas para pastar!


Depois de um longo inverno confinadas, as vacas são soltas no pasto pela primeira vez. Vejam só a alegria delas!!

Jô Soares e o Capitalismo

Especialistas condenam pressa em criminalizar maus-tratos a animais.


A pressa dos parlamentares em colocar em votação um projeto que criminalize maus-tratos em animais, sob a perspectiva do caso dos beagles resgatados por ativistas no Instituto Royal, foi criticada pela coordenadora do Comitê de Ética e Pesquisa com Animais da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Jaqueline Alvarez. De acordo com a cientista, não é uma situação para ser discutida às pressas e é preciso colocar os especialistas no debate, pois há aspectos técnicos a serem observados. O primeiro ponto é definir o que realmente agride o animal e o que é necessário para os experimentos científicos.

“Em primeiro lugar, precisa de uma discussão de pessoas que conheçam o assunto e não de leigos. A população às vezes acha que são maus-tratos procedimentos que fazem parte de um experimento controlado, então tem que ser muito bem esclarecido”, afirmou Jaqueline Alvarez. Segundo ela, já existe o Conselho Nacional de Experimentação Animal (Consea), que desde 2008 precisa credenciar todos os biotérios (local onde são criados os animais para serem usados como cobaias) de acordo com a lei 11.794/08 (que regulamenta as experiências) e com várias resoluções editadas pelo órgão.

Os limites para agir sem maltratar os animais usados, segundo a cientista, já vêm sendo avaliados pelo Consea, que editou recentemente regras para denúncias de eventuais abusos. “Claro que uma situação dessas mobiliza, mas não pode ser feito no fervor da emoção. Já existe uma forma de legislar, que é o Consea”, disse. Para Jaqueline Alvarez, uma discussão séria, a ser feita por uma comissão de especialistas, deve envolver critérios de fiscalização e um debate sobre dar condições para as pesquisas evoluírem.

O professor de direito penal da UFMG Túlio Viana também criticou a forma apressada como o Congresso entrou no assunto – ontem um projeto de lei de 2011 que torna crime a prática de atos contra a vida, saúde ou integridade física e mental de cães e gatos foi colocado em urgência. “O ideal é que não se vote nenhuma lei pressionado por situações concretas. O ideal seria discutir longe de momentos passionais. As leis têm que ser pensadas com serenidade, pois são normas gerais e abstratas”, disse.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Biólogos enchem formigueiro com cimento para pesquisa e se surpreendem c...


Quando você avistou um formigueiro em um terreno, já teve a curiosidade de saber como ele é por dentro? Pois essa também era uma das dúvidas de alguns biólogos, que resolveram fazer uma experiência surpreendente a fim de descobrir como eram essas colônias subterrâneas.

Primeiro, uma pesquisa de campo vasculhou onde teria um formigueiro para realizar os estudos sem prejudicar oecossistema das formigas. Feito isso, eles partiram para a experiência.

Para isso, eles encheram o local com bastante cimento (numa forma mais líquida) durante três dias. Foram cerca de 10 toneladas de cimento usadas para essa ação e ele desaparecia totalmente no decorrer do processo, tamanha era a extensão dos túneis do formigueiro.

Depois de um mês, eles começaram uma escavação e o que foi surgindo nas semanas seguintes era de um visual fantástico: uma megalópole das formigas com estruturas perfeitas e minuciosas formadas pelo cimento, que esculpiu a cidade-formigueiro. Tudo construído pela organização impressionante das formigas. Confira no vídeo.

Gordura saturada não é a vilã para o coração, diz estudo.

Corte de carne
Corte de carne: consumo de produtos com pouca gordura aumentou o risco de ter doenças cardiovasculares, diz cardiologista.

Londres - As gorduras saturadas da manteiga, do queijo e da carne vermelha não são tão prejudiciais para o coração como se pensava até agora, de acordo com um estudo publicado nesta quarta-feira na revista médica "British Medical Journal".

A pesquisa foi coordenada por Aseem Malhotra, um dos cardiologistas mais prestigiados do Reino Unido e especialista do hospital universitário de Croydon, em Londres.

Em seu artigo, Malhotra afirma que o consumo de produtos com pouca gordura "paradoxalmente" aumentou o risco de ter doenças cardiovasculares.

Segundo o especialista, as pessoas consomem todo tipo de produtos desnatados pensando que são melhores para a saúde e que ajudarão a perder peso, mas que, na realidade, muitos deles contêm grandes quantidades de açúcares acrescentados.

A explicação é que

SEMPRE PODEMOS MAIS!

Instituto Royal: Dra. Silvia Ortiz esclarece sobre as atividades da enti...


O Instituto Royal é um dos centros de referência no país para pesquisas pré-clínicas de medicamentos e tem como objetivo principal o desenvolvimento de estudos inovadores em prol das vidas humanas. 
Neste vídeo, a Dra. Silvia Ortiz, Gerente Geral da instituição e PHD em Ciência de Animais de Laboratório pela Unicamp/Instituto Pasteur de Paris, esclarece à população sobre as práticas do Instituto Royal.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

A carta do chefe cacique Seattle, da tribo Suquamish ao presidente americano


Em 1854, o presidente dos Estados Unidos da América, Franklin Pierce, enviou uma carta ao cacique, Noah Sealth da tribo Duwamish, mais conhecido como Chefe Seattle, onde manifestava o interesse de adquirir a terra onde viviam aqueles índios.

Em 1855, o cacique Seattle, da tribo Suquamish, do Estado de Washington, enviou esta carta ao presidente dos Estados Unidos Francis Pierce,(14º Presidente dos EUA ) depois de o Governo haver dado a entender que pretendia comprar o território ocupado por aqueles índios. já faz mais de 150 anos. Mas o desabafo do cacique tem uma incrível atualidade.

O nome da cidade de Seattle é em honra a este grande chefe, que acabou eternizado, como um exemplo de amor e respeito ao meio ambiente. Nada mais atual.

Jogador da NBA se finge de velho em partida e humilha adversários!

Ideia simplesmente genial da Pepsi! Um jogador profissional da NBA (Kyrie Irving) mascarou-se de velho e entrou no meio do jogo de basquete do suposto sobrinho para substituir um jogador lesionado.

Começou a jogar como "velho" mas depois de um tempo, abriu o livro e começou a humilhar completamente os adversários com belíssimas cestas e jogadas, perante ao espanto geral dos jogadores e do público presente!

Os 'zooxiitas' e a polêmica do uso de animais em experiências.

Um velho ditado afirma que "o pior cego é aquele que não quer enxergar". Outro, menos antigo, prega que "se conhecimento, dados precisos e bons argumentos convencessem alguém, nenhum médico seria fumante". Cada vez mais me convenço da verdade contida em ambos ditados. As pessoas, quando não querem ser convencidas de algo, não há gênio, pedagogo ou mestre espiritual que as convença que a verdade que elas enxergam não é, de fato, a verdade absoluta.

Um caso clássico do que acabo de afirmar é a posição ortodoxa, radical e obscurantista de certos grupos ligados à defesa dos direitos animais no que diz respeito ao uso de animais em pesquisa científica. Defendem mitos como se fossem verdades inquestionáveis, informações imprecisas e, em alguns casos, fantasiosas como se fossem fatos científicos e satanizam a Ciência e os cientistas como se fossem, em sua maioria, pessoas malignas, perversas e mal intencionadas. Será que essa visão linear e obtusa é realmente a verdade?

Retirada de cães de instituto afeta teste anticâncer, diz cientista.

A retirada de 178 cães da raça beagle de um laboratório em São Roque (a 66 km de São Paulo) comprometeu experimentos avançados de um medicamento para tratamento contra câncer --além de fitoterápicos para usos diversos.

A informação é do médico Marcelo Marcos Morales, um dos secretários da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e coordenador do Concea (Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal), ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia.

"Um trabalho que demorou anos para ser produzido, que tinha resultados promissores para o desenvolvimento do país, foi jogado no lixo", disse ele, em referência à invasão do Instituto Royal por ativistas na semana passada.

"O prejuízo é incalculável para a ciência e para o benefício das pessoas", afirmou.

O cientista não revelou o nome do medicamento desenvolvido, que é protegido por contrato, nem para qual tipo de câncer ele seria usado. Mas informou que se tratava de um tipo de remédio produzido fora do país e que teve a patente quebrada.


O Royal também não detalha os experimentos alegando restrição contratual.

Os fitoterápicos eram baseados em plantas da flora nacional e poderiam ser usados, por exemplo, para combater dor e inflamações.

Ativistas dizem que os cães sofriam maus-tratos. O instituto nega. Ontem ele disse que, quando recuperados, receberão tratamento e podem "ser colocados para doação".

Doutor em biofísica, Morales afirma que os cientistas "também não querem trabalhar com animais", mas que o método é ainda o mais eficaz para testes de tratamentos médicos e vacinas.

"Seria possível não nos alimentarmos mais com carne? Com pesquisa é a mesma relação. Deixamos de usar animais e vamos testar vacinas em nossas crianças?"

Para Morales, as pessoas estão "confundindo" animais domésticos com cães que nasceram dentro de biotérios, sob condições controladas e rígidas para o uso científico.

"O apelo do cão é muito grande, tanto é que levaram todos os beagles, mas deixaram todos os ratos."

A autoridade brasileira responsável por aprovar pesquisas com humanos, a Conep (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa), não avaliza projetos de drogas que não tenham passado por testes de segurança em animais.

Cachorros estão em uma parcela pequena de experimentos científicos --nos quais os camundongos respondem por 74% dos animais. A maioria dos cães é usada para averiguar a toxicidade de medicamentos.

Homens e animais

Os defensores da libertação animal preferem que sejam os homens no lugar dos bichos nos laboratórios?

É uma marca de progresso: a discussão sobre os "direitos dos animais" chegou ao Brasil. Com estrondo: leio nesta Folha que centenas de cachorros foram resgatados de um instituto de pesquisa médica no Estado de São Paulo. A violência veio a seguir, com carros vandalizados ou completamente destruídos.

Nada de novo na frente ocidental. Na Inglaterra, por exemplo, tenho amigos que trabalham com ratinhos de laboratório em suas pesquisas científicas. Nenhum deles comenta o fato em ambientes, digamos, sociais. Como bares, cinemas, restaurantes. Nunca se sabe: pode haver um fanático da "libertação animal" por perto e as coisas descarrilam facilmente.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Instituto Butantan informa:

Quem tem imóvel em beira de rios federais terá de pagar uma taxa à União

Criada há 26 anos, ela nunca foi cobrada, mas isso deve mudar com a aprovação de projeto que está no Congresso!
Rio Sapucaí, que corta Itajubá. Morador diz que União usou como base para fazer a cobrança mapas muito antigos.
O Palácio do Planalto recuou 26 anos para “ressuscitar” um imposto. Nunca cobrado, o tributo, incidente sobre imóveis particulares construídos em áreas invadidas da União à beira de rios federais, passará a ser pago assim que projeto de lei alterando a alíquota da obrigação for aprovado pelo Congresso Nacional. O texto muda decreto-lei de 1987 e aguarda parecer da comissão especial criada para analisar a proposição. O governo classifica como rios federais todos os cursos d’água que cortam dois ou mais estados. Em Minas estão na categoria o São Francisco, Grande, Paraibuna, Preto, Sapucaí e Doce. Todos os municípios banhados por esses rios estão sujeito ao pagamento do tributo, o que inclui cidades como Juiz de Fora, na Zona da Mata, Governador Valadares (Leste), Januária (Norte) e Itajubá (Sul). O início da cobrança depende ainda da conclusão da demarcação das áreas em que o imposto poderá incidir.

Boa pergunta!

domingo, 20 de outubro de 2013

Evolua-se! Você sabe com quem está falando?


O filósofo Mário Sergio Cortella faz uma palestra onde responde com astronomia a arrogância de pessoas que se acham superiores.

Assistam até o final para entender um pouco mais sobre quem realmente somos.

"Um vice treco do sub troço."

Briga de onças no Pantanal rende prêmio internacional a fotógrafo

Joe McDonald venceu o "Wildlife Photographer of the Year" na categoria "comportamento de mamíferos"
(por Globo Rural On-Line)

Editora Globo

Joe McDonald passou horas escondido atrás de uma árvore na região do Rio Três Irmãos, no Pantanal. O fotógrafo ouvia os sons de um casal de onças que acasalava

Em um determinado momento, a fêmea saiu do mato e caminhou na direção do rio para beber água. Na sequência, ela deitou no chão para descansar. O macho apareceu e a dupla começou a brigar

Os segundos de briga entre os animais renderam a Joe McDonald o prêmio "Wildlife Photographer of the Year" na categoria "comportamento de mamíferos". 

A competição "Wildlife Photographer of the Year" é promovida há desde 1965 pelo The Natural History Museum de Londres, na Inglaterra

Fonte:
http://revistagloborural.globo.com/Revista/Common/0,,EMI344246-18071,00-BRIGA+DE+ONCAS+NO+PANTANAL+RENDE+PREMIO+INTERNACIONAL+A+FOTOGRAFO.html

sábado, 19 de outubro de 2013

Uma repórter muito idiota ...

Resgate dos Beagles!

LAMENTÁVEL 

O diretor científico do Instituto Royal, João Antônio Pegas Henrique, disse na manhã desta sexta-feira (18) que não é possível calcular o prejuízo da empresa após a invasão de ativistas na madrugada. Para ele, o problema maior não foi a libertação dos cães, mas sim, a destruição do material.

“Eles [os ativistas] quebraram toda a parte de laboratório. Misturaram todas as drogas e as lâminas, além de levarem computadores com dados das pesquisas. Vamos levantar hoje o prejuízo material, mas o prejuízo para a ciência é incalculável. Há material que estava na etapa final de um prazo de 10 anos de estudo. Tudo foi perdido”, afirma João Antônio.

Um grupo com cerca de 100 ativistas invadiu a sede da empresa por volta da 1h30 e libertou 178 cães da raça beagle que estavam no local, além de coelhos. Os manifestantes acusam o instituto de maltratar os animais.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Pai posta como calcula a mesada dos filhos e faz sucesso na INTERNET!


Muitos pais estabelecem, desde a infância, uma quantia de dinheiro que dão aos filhos, para que estes possam aprender a administrar seu próprio "salário". Entretanto, é preciso saber dosar o "benefício" dos filhos, mostrando a eles que é preciso cumprir algumas normas e que o dinheiro não vem de forma gratuita. É essa linha de pensamento que Vitor Yamada usa com seus dois filhos, Giullia e Vitor.
Yamada publicou em seu perfil pessoal uma imagem da tabela que utiliza para calcular quanto os filhos "merecem" receber ao fim de cada mês. De um total de R$ 50,00, o pai desconta valores entre R$ 0,25 e R$ 3,00 para cada desrespeito as regras estabelecidas. A lista de normas penaliza por "faltar, atrasar ou reclamar para ir à escola", "pular no sofá/cadeiras", "não tomar banho" e "desobedecer pai ou mão", entre outras.
O pai fez sucesso na rede e desde segunda-feira, quando ele postou, a imagem já recebeu 85 mil compartilhamentos.

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Mulher procura marido milionário e recebe uma resposta sensacional!

Como se fosse uma oferta de trabalho, uma jovem de Nova York publicou um anúncio num grande jornal dos EUA, a pedir um marido milionário que ganhe o suficiente para lhe dar o melhor conforto possível. Em troca, ela ofereceu as suas qualidades, destacando: que é “bela”, “inteligente” e “elegante”.


gata15

Mensagem publicada pelo jornal:
“Eu sou uma garota linda (eu diria muito bonita), 25 anos, bem educada e eu tenho classe. Quero me casar com alguém que ganhe no mínimo meio milhão de dólares por ano.
Há algum homem neste site que ganhe US$ 500.000 ou mais? Quem sabe alguma esposa de alguem que ganhe acima desse valor pudesse me dar alguns conselhos.
Eu estive envolvida com homens que ganhavam até US$ 250 mil. E US$ 250 mil não vai me fazer morar no Central Park West.
Conheci uma mulher, na minha clase de yoga, que se casou com um banqueiro e hoje ela vive em Tribeca. E ela não é tão bonita quanto eu ou inteligente. Então, o que ela fez para conseguir isso e eu não? Como posso chegar ao nível dela?

Rafaela S.”

A resposta veio rapidamente, e foi com uma surpresa. Quem respondeu o anúncio foi, na verdade, um milionário interessado, mas provavelmente não do jeito que a jovem esperava.
Com muita ousadia, o homem usou seu conhecimento nos negócios para oferecer a jovem umcontrato, que segundo ele, seria bom para ambos.

Carta enviada pelo milionário:
“Eu li sua carta com grande interesse

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Entenda como os filhos de produtores rurais americanos criam raízes na agropecuária

Antes de crescer para se tornarem produtores rurais, um número surpreendente de crianças rurais da América aprendem a construir foguetes. Todo ano, os céus das áreas rurais desse país ficam cheios de mini-mísseis construídos por crianças. Os maiores voam centenas de metros, levando altímetros e paraquedas. Os campos de beisebol são locais populares de lançamento, bem como os campos de cultivo de alfafa: esse último tende a ser maior e, comparado com outras colheitas, a alfafa tolera um pouco de pisoteio. Isso explica muito sobre as fazendas americanas.

Uma organização de jovens está por trás de milhares desses lançamentos de foguetes rurais: a 4-H club, sigla que deriva de um juramento envolvendo cabeça, coração, mãos e saúde. Entre as pessoas da cidade, a 4-H não é muito bem conhecida. Porém, sua existência e sua história revelam muita coisa sobre as diferentes visões da América sobre produção rural e de alimentos. Para muitos, esse nome evoca uma única imagem: um filho de um fazendeiro, vestindo jeans e botas de cowboy, levando seus animais para eventos. Muitos membros do clube realmente criam e exibem animais, isso é verdade: um dos pontos turísticos do verão americano é assistir uma criança de 11 anos em uma feira estadual guiando um novilho de meia tonelada a juízes do 4-H.

Porém,

domingo, 1 de setembro de 2013

Zootecnista criador de insetos é destaque na Revista Globo Rural

Empresa de Minas Gerais produz 1,5 tonelada de insetos por mês para abastecer indústrias de ração animalAlana Fraga | Fotos João Marcos Rosa, de Betim (MG)
Quando se formou em zootecnia pela Universidade Federal de Lavras (MG), em 1999, Gilberto Schickler resolveu dedicar-se à elaboração de projetos para pessoas que queriam ser criadores comerciais de animais silvestres. Com o tempo, ele decidiu ter seu próprio criadouro de trinca-ferro. “Vi que seria necessário ter uma produção de alimentos vivos, principalmente para as aves que recebia do Ibama. Apreendidas, elas chegam debilitadas e não querem comer ração. Já o inseto é um alimento que aceitam facilmente, porque estão habituadas, desperta o instinto de caça do animal e é rico em proteína”, conta. 
Após três anos, o zootecnista percebeu que o potencial de negócio não estava na criação das aves, e sim na produção de seu alimento. Quando a produção de insetos começou a crescer muito além do normal para um criadouro de pássaros, ele investiu na pesquisa e descobriu que no mundo inteiro existem empresas especializadas nesse segmento. “Isso é um verdadeiro agronegócio nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia”, explica. 
Desde 2001,

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

O caminho de volta

Já estou voltando. Só tenho 37 anos e já estou fazendo o caminho de volta. Até o ano passado eu ainda estava indo. Indo morar no apartamento mais alto do prédio mais alto do bairro mais nobre. Indo comprar o carro do ano, a bolsa de marca, a roupa da moda.

Claro que para isso, durante o caminho de ida, eu fazia hora extra, fazia serão, fazia dos fins de semana eternas segundas-feiras. Até que um dia, meu filho quase chamou a babá de mãe!

Mas, com quase quarenta, eu estava chegando lá. Onde mesmo? No que ninguém conseguiu responder, eu imaginei que quando chegasse lá ia ter uma placa com a palavra "fim". Antes dela, avistei a placa de "retorno" e nela mesmo dei meia volta.

Comprei uma casa no campo (maneira chique de falar, mas ela é no meio do mato mesmo). É longe que só a gota serena. Longe do prédio mais alto, do bairro mais chique, do carro mais novo, da hora extra, da babá quase mãe.

Agora tenho menos dinheiro e mais filho. Menos marca e mais tempo. E não é que meus pais (que quando eu morava no bairro nobre me visitaram quatro vezes em quatro anos), agora vêm pra cá todo fim de semana? E meu filho anda de bicicleta, eu rego as plantas e meu marido descobriu que gosta de cozinhar (principalmente quando os ingredientes vêm da horta que ele mesmo plantou).

Por aqui, quando chove, a Internet não chega. Fico torcendo que chova, porque é quando meu filho, espontaneamente (por falta do que fazer mesmo) abre um livro e, pasmem, lê. E no que alguém diz "a internet voltou!" já é tarde demais porque o livro já está melhor que o Facebook, o Twitter e o Orkut juntos.

Aqui se chama "aldeia" e tal qual uma aldeia indígena, vira e mexe eu faço a dança da chuva, o chá com a planta, a rede de cama. No São João, assamos milho na fogueira. Aos domingos, converso com os vizinhos. Nas segundas, vou trabalhar, contando as horas para voltar.

Aí eu me lembro da placa "retorno" e acho que nela deveria ter um subtítulo que diz assim: "retorno – última chance de você salvar sua vida!" Você provavelmente ainda está indo. Não é culpa sua. É culpa do comercial que disse: "Compre um e leve dois". Nós, da banda de cá, esperamos sua visita. Porque sim, mais dia menos dia, você também vai querer fazer o caminho de volta.

Téta Barbosa é jornalista, publicitária e mora no Recife. 
Enviada por: Suelen Caroline Block
Foto: O caminho de volta 

Já estou voltando. Só tenho 37 anos e já estou fazendo o caminho de volta. Até o ano passado eu ainda estava indo. Indo morar no apartamento mais alto do prédio mais alto do bairro mais nobre. Indo comprar o carro do ano, a bolsa de marca, a roupa da moda.

Claro que para isso, durante o caminho de ida, eu fazia hora extra, fazia serão, fazia dos fins de semana eternas segundas-feiras. Até que um dia, meu filho quase chamou a babá de mãe!

Mas, com quase quarenta, eu estava chegando lá. Onde mesmo? No que ninguém conseguiu responder, eu imaginei que quando chegasse lá ia ter uma placa com a palavra "fim". Antes dela, avistei a placa de "retorno" e nela mesmo dei meia volta.

Comprei uma casa no campo (maneira chique de falar, mas ela é no meio do mato mesmo). É longe que só a gota serena. Longe do prédio mais alto, do bairro mais chique, do carro mais novo, da hora extra, da babá quase mãe.

Agora tenho menos dinheiro e mais filho. Menos marca e mais tempo. E não é que meus pais (que quando eu morava no bairro nobre me visitaram quatro vezes em quatro anos), agora vêm pra cá todo fim de semana? E meu filho anda de bicicleta, eu rego as plantas e meu marido descobriu que gosta de cozinhar (principalmente quando os ingredientes vêm da horta que ele mesmo plantou).

Por aqui, quando chove, a Internet não chega. Fico torcendo que chova, porque é quando meu filho, espontaneamente (por falta do que fazer mesmo) abre um livro e, pasmem, lê. E no que alguém diz "a internet voltou!" já é tarde demais porque o livro já está melhor que o Facebook, o Twitter e o Orkut juntos.

Aqui se chama "aldeia" e tal qual uma aldeia indígena, vira e mexe eu faço a dança da chuva, o chá com a planta, a rede de cama. No São João, assamos milho na fogueira. Aos domingos, converso com os vizinhos. Nas segundas, vou trabalhar, contando as horas para voltar.

Aí eu me lembro da placa "retorno" e acho que nela deveria ter um subtítulo que diz assim: "retorno – última chance de você salvar sua vida!" Você provavelmente ainda está indo. Não é culpa sua. É culpa do comercial que disse: "Compre um e leve dois". Nós, da banda de cá, esperamos sua visita. Porque sim, mais dia menos dia, você também vai querer fazer o caminho de volta.

Téta Barbosa é jornalista, publicitária e mora no Recife. 
Enviada por: Suelen Caroline Block

Amanda Dreher e Nico : lembrei de vocês!!!

terça-feira, 6 de agosto de 2013

O país sem o MST - por Xico Graziano

Noutro dia, em seminário do PT na Bahia, Lula alisava seu ego político quando lançou um enigma: "Eu fico pensando o que seria o Brasil se não fosse o MST". A resposta me brotou fácil: haveria mais prosperidade e paz no campo. Explico o porquê.

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) originou-se em 1979, motivado pela luta agrária dos colonos gaúchos nos municípios de Ronda Alta e Sarandi. O regime militar, que comandava o País na época, tentou desmantelar, pelas mãos do famigerado coronel Curió, aquela inquietação camponesa. Ao contrário, porém, sustentado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) e apoiado por líderes da oposição democrática, o episódio prosperou, agigantando-se o acampamento de sem-terra.

Cinco anos depois, 8 mil pessoas invadiram a Fazenda Annoni, demonstrando uma ousadia que, de pronto, ganhou a simpatia da opinião pública. O sucesso da empreitada guindou a nova organização à liderança da ação "antilatifundiária" no campo. Seu antípoda, criado no debate da Constituinte, era a União Democrática Ruralista (UDR). Seu rival "interno", de quem procurou sempre se diferenciar, era a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), considerada "pelega" pela esquerda de então. A sociedade em mudança adotou o MST.

Roda Viva | Mídia Ninja | 05/08/2013

CODEMA Carlos Chagas/MG: FUMMA - Fundo Municipal de Meio Ambiente de Carlos...

CODEMA Carlos Chagas/MG: FUMMA - Fundo Municipal de Meio Ambiente de Carlos...: O CODEMA se reuniu na manhã, do dia 05/08/2013, com o Prefeito Municipal de Carlos Chagas, Dr. Milton José Tavares de Quadros. Neste primei...

domingo, 4 de agosto de 2013

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

sexta-feira, 19 de julho de 2013

CODEMA Carlos Chagas/MG: Curso do FHIDRO

CODEMA Carlos Chagas/MG: Curso do FHIDRO: O CODEMA - Conselho Municipal de Conservação e Defesa do Meio Ambiente de Carlos Chagas, participou da "Capacitação para Elaboração de...

sexta-feira, 12 de julho de 2013

sábado, 29 de junho de 2013

Maior horta comunitária de Nova York é inaugurada



Uma horta de 4 mil m² foi inaugurada no bairro Red Hook, em Nova York, na última semana. Mais cinco iniciativas como esta estão previstas pelo Plano de Ação de Combate à Obesidade da prefeitura da cidade, que conta com parcerias da comunidade local e de ONGs.

A ‘fazenda urbana’ fica na maior habitação pública do distrito de Brooklin e, além de oferecer alimentação de boa qualidade aos moradores, terá centro educativo para crianças e empregos para 34 jovens, que serão responsáveis pela manutenção e venda da produção.
Assim, o programa tira jovens e crianças das ruas, inserindo-os na sociedade por meio de educação ambiental, melhor qualidade de vida, engajamento comunitário e profissionalização, o que pode gerar futuros líderes de economia sustentável.

Ervas, tomates, morangos e couve estão entre os alimentos orgânicos cultivados nessa área que, antes, era mal aproveitada. Essa prática não é novidade na cidade – que possui outras 650 hortas comunitárias – mas a de Red Hook é a maior de Nova York.

Dados da prefeitura apontam que 34% dos adultos estão acima do peso, enquanto 22% são, efetivamente, obesos. As crianças também não escapam da tendência: uma em cada cinco pode ser considerada obesa. Segundo a responsável pela saúde da cidade, Linda I. Gibbs, o aumento da obesidade está diretamente ligado à pobreza. As pessoas com menos poder aquisitivo optam por alimentação industrializada e não priorizam a dieta saudável rica em frutas, verduras e legumes.

O incentivo a agricultura urbana é uma das 26 iniciativas previstas no Plano de Ação de Combate à Obesidade do prefeito, Michael Bloomberg, que inclui expandir alimentação de qualidade às escolas públicas e destaca entre seus objetivos:

- a redução da obesidade;
- a diminuição da desigualdade entre os bairros;
- a melhoria da saúde pública e
- a criação de estratégias para diminuir a perda de produtividade e o gasto com tratamentos de doenças.

Bloomberg já tomou outras medidas de impacto para tentar diminuir o consumo de refrigerantes, banir cigarros em parques públicos e encorajar o uso de bicicletas. Recentemente suas atenções estão voltadas para a implementação da compostagem em Nova York, na qual acredita. Especialistas garantem que o método é inviável na capital, devido à verticalidade e à superpopulação.

As experiências de cidades americanas como São Francisco e Seattle, que já utilizam o método para descartar resíduos de maneira sustentável, animam o prefeito.

Experimentos recentes, realizados com 3,5 mil famílias em Westerleight, no distrito de Staten Island em Nova York, mostrou alto índice de adeptos. Por isso, a prefeitura está trabalhando na para ampliar a coleta de restos de comida, reduzindo, assim, cerca de 10% do desperdício ou 100 mil toneladas.

Inicialmente, a adesão deve ser voluntária, mas poderá se tornar obrigatória de acordo com o resultado, como acontece com a reciclagem de plástico, papel e metal: desde 1989, quem não participa paga multa.

Além de incentivar a fertilização natural do solo na cidade, a adoção dessa prática ajudará a incrementar a transformação dos resíduos orgânicos em biogás e, posteriormente, em energia elétrica. O que é muito bem vindo já que atualmente, Nova York gasta cerca de 100 milhões de dólares por ano para descartar resíduos residenciais, normalmente levados para terras em Ohio, Pensilvânia e Carolina do Sul.

Tomara que os projetos de Bloomberg tenham continuidade com seu sucessor: os experimentos terminam no final do ano, assim como seu mandato.

Fonte:

Redação e com colaboração de Jéssica Miwa
Planeta Sustentável

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Primeiro Ministro da China sugere 10 soluções para melhorar o Brasil


O Primeiro Ministro da China, Wen Jiabao, visitou o Brasil recentemente pela primeira vez e supreendeu pelo conhecimento que tem sobre nosso país, segundo ele, devido o aumento da amizade e dos negócios entre Brasil e China, vem estudando nossa cultura, nosso povo, desenvolvimento e nosso governo nos últimos 5 anos e, por isso aproveitou a visita de acordos comerciais para lançar algumas sugestões que, segundo ele, foram responsáveis pelas mudanças e pelo crescimento estrondoso da China nos últimos anos.

Durante uma de suas conversas com a Presidente Dilma e seus ministros, Wen foi enfático no que ele chama de "Solução para os paises emergentes", que é o caso do Brasil, China, Índia e outros países que entraram em grande fase de crescimento nos últimos anos, sendo a China a líder absoluta nessa fila.

O que o ministro aponta como principal ponto para um país como o Brasil desponte a crescer fortemente???

Mudanças imediatas na administração do país, sendo a principal delas, a eliminação de fatores hipócritas, onde as leis insistem em ver o lado teórico e não o prático e real de suas consequèncias, sendo que, para isso o país terá que sofrer mudanças drásticas em seus pontos de vista atuais, como fez a China nos últimos 20 anos, sendo os 10 principais os que se seguem:

1) PENA DE MORTE PARA CRIMES HEDIONDOS COMPROVADOS:
Fundamento: Um governo tem que deixar de lado a hipocrisia quando toca neste assunto, um criminoso não pode ser tratado como celebridade, criminosos reincidentes já tiveram sua chance de mudar e não mudaram, portanto, não merecem tanto empenho do governo, nem a sociedade honesta e trabalhadora merece conviver com tamanha impunidade e medo, citou alguns exemplos bem claros: Maníaco do parque, Lindeberg, Suzane Richthofen, Beira Mar, Elias Maluco, etc. Eliminando os bandidos mais perigosos, os demais terão mais receio em praticarem seus crimes, isso refletirá imediatamente na segurança pública do país e na sociedade, principalmente na redução drástica com os gastos públicos em segurança. A longo prazo isso também reflete na cultura e comportamento de um povo.

2) PUNIÇÃO SEVERA PARA POLÍTICOS CORRUPTOS:
Fundamento: É estarrecedor saber que o Brasil tem o 2º maior índice de corrupção do mundo, perdendo apenas para a Nigéria, porém, comparando os dois países o Brasil está em uma situação bem pior, já que não pune nenhum político corrupto como deveria, o Brasil é o único país do mundo que não tem absolutamente nenhum político preso por corrupção, portanto, está clara a razão dessa praga (a corrupção) estar cada vez pior no país, já que nenhuma providência é tomada, na China, corrupção comprovada é punida com pena de morte ou prisão perpétua, além é óbvio, da imediata devolução aos cofres públicos dos valores roubados. O ministro chinês fez uma pequena citação que apenas nos últimos 5 anos, o Brasil já computou um desvio de verbas públicas de quase 100 bilhões de reais, o que permitiria investimentos de reflexo nacional. Ou seja, algo está errado e precisa ser mudado imediatamente..

3) QUINTUPLICAR O INVESTIMENTO EM EDUCAÇÃO:
Fundamento: Um país que quer crescer precisa produzir os melhores profissionais do mundo e isso só é possível quando o país investe no mínimo 5 vezes mais do que o Brasil tem investido hoje em educação, caso contrário, o país fica emperrado, aqueles que poderiam ser grandes profissionais, acabam perdidos no mercado de trabalho por falta da base que deveria prepara-los, com o tempo, é normal a mão de obra especializada passar a ser importada, o que vem ocorrendo a cada vez mais no Brasil, principalmente nos últimos 5 anos quando o país passou a crescer em passos mais largos.

4) REDUÇÃO DRÁSTICA DA CARGA TRIBUTÁRIA E REFORMA TRIBUTÁRIA IMEDIATA:
Fundamento: A China e outros países desenvolvidos como os EUA já comprovaram que o crescimento do país não necessita da exploração das suas indústrias e empresas em geral, bem pelo contrário, o estado precisa ser aliado e não inimigo das empresas, afinal, é do trabalho destas empresas que o país tira seu sustendo para crescer e devolver em qualidade de vida para seus cidadãos, a carga tributária do Brasil é injusta e desorganizada e enquanto não houver uma mudança drástica, as empresas não conseguirão competir com o mercado externo e o interno ficará emperrado como já é.

5) REDUÇÃO DE PELO MENOS 80% DOS SALÁRIOS DOS POLÍTICOS BRASILEIROS:
Fundamento: Os Brasil tem os políticos mais caros do mundo, isso ocorre pela cultura da malandragem instalada após a democrácia desorganizada que tomou posse a partir dos anos 90 e pela falta de regras no quesito salário do político. O político precisa entender que é um funcionário público como qualquer outro, com a função de empregar seu trabalho e seus conhecimentos em prol do seu país e não um "rei" como se vêem atualmente, a constituição precisa definir um teto salarial compatível com os demais funcionários públicos e a partir dai, os aumentos seguirem o salário mínimo padrão do país, na China um deputado custa menos de 10% do que um deputado brasileiro. A revolta da nação com essa balbúrdia com o dinheiro público, com o abuso de mega-salários, sem a devida correspondência em soluções para o povo, causa ainda mais prejuízos ao estado, pois um povo sentindo-se roubado pelos seus líderes políticos, perde a percepção do que é certo, justo, honesto e honrado.

6) DESBUROCRATIZAÇÃO IMEDIATA:
Fundamento: O Brasil sempre foi o país mais complexo em matéria de negociação, segundo Wen, a China é hoje o maior exportador de manufaturados do mundo, ultrapassando os EUA em 2010 e sem nenhuma dúvida, a China e os EUA consideram o Brasil, o país mais burocrata, tanto na importação, quanto exportação, além é claro, do seu mercado interno, para tudo existem dezenas de barreiras impedindo a negocição que acabam em muitas vezes barrando o desenvolvimento das empresas e refletindo diretamente no desenvolvimento do país, isso é um caso urgente para ser solucionado.
7) RECUPERAÇÃO DO APAGÃO DE INVESTIMENTOS DOS ÚLTIMOS 50 ANOS:
Fundamento: O Brasil sofreu um forte apagão de investimentos nos últimos 50 anos, isso é um fato comprovado, investimentos em infraestrutura, educação, cultura e praticamente todas as demais áreas relacionadas ao estado, isso impediu o crescimento do país e seguirá impedindo por no mínimo mais 50 anos se o Brasil não tomar atitudes fortes hoje. O Brasil tem tudo para ser um grande líder mundial, tem território, não sofre desastres naturais severos, vive em paz com o resto do mundo, mostrou-se inteligente ao sair ileso da grande crise financeira de 2008, porém, precisa ter a coragem de superar suas adversidades políticas e aprender investir corretamente naquilo que mais necessita.

8) INVESTIR FORTEMENTE NA MUDANÇA DE CULTURA DO POVO:
Fundamento: A grande massa do povo brasileiro não acredita mais no governo, nem nos seus políticos, não respeita as instituições, não acredita em suas leis, nem na sua própria cultura, acostumou-se com a desordem governamental e passou a ver como normal as notícias trágicas sobre corrupção, violência, etc, portanto, o Brasil precisa investir na cultura brasileira, iniciando pelas escolas, empresas, igrejas, instituições públicas e assim por diante, começando pela educação patriótica, afinal, um grande povo precisa amar e honrar seu grande país, senão é invevitável que à longo prazo, comecem surgir milícias armadas na busca de espaço e poder paralelo ao governo, ainda mais, sendo o Brasil um país de proporções continentais como é.

9) INVESTIR EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA IMEDIATAMENTE:
Fundamento: Proporcionalmente, o Brasil investe menos de 8% do que a China em ciência e tecnologia, isso começou a ter forte reflexo no país nos últimos 5 anos, quando o Brasil passou a crescer e aparecer no mundo como um país emergente e que vai crescer muito a partir de agora, porém, não tem engenheiria de qualidade, não tem medicina de qualidade, tecnologia de qualidade, não tem profissionais com formação de qualidade para concorrer com os países desenvolvidos que encontram-se mais de 20 anos a frente do Brasil, isso é um fato e precisa ser visto imediatamente, pois reflete diretamente no desenvolvimento de toda nação.

10) MENORIDADE PENAL E TRABALHISTA A PARTIR DE 16 ANOS (o mundo está envelhecendo...):
Fundamento: O Brasil é um dos poucos países que ainda possuem a cultura de tratar jovens de 15 a 18 anos como crianças, não responsáveis pelos seus atos, além de proibi-las de oferecer sua mão de obra, isso é erro fatal para toda a sociedade, afinal, o Brasil, assim como a grande maioria dos paises, estão envelhecendo e precisam mais do que nunca de mão de obra renovada, além do que, essa contradição hipócrita da lei, serve apenas para criar bandidos perigosos, que ao atingirem 18 anos, estão formados para o crime, já que não puderam trabalhar e buscaram apenas no crime sua formação. Na China, jovens tem permissão do governo para trabalhar normalmente (não apenas como estagiários como no Brasil) a partir dos 15 anos, desde que continuem estudando e, sim, respondem pelos seus crimes normalmente, como qualquer adulto com mais de 18 anos.

Este texto foi retirado do Blog do jornalista Joelmir Beting da Rede Bandeirantes, segundo Joelmir, o texto não está na íntegra, já que não foi permitida a sua divulgação nos meios de comunicação, também, segundo o assessor que permitiu o "vazamento" do relatório da conversa com o primeiro ministro chinês, o governo brasileiro optou por não divulgar estas informações por não se tratarem da real missão do primeiro ministro ao Brasil, que era apenas para tratar de assuntos comerciais entre os dois paises, mas como diz Joelmir, para bom entendedor, apenas isso basta, ou seja, não há interesse do governo em divulgar esses fatos, pois, para o PT e demais governantes, do jeito que o Brasil se encontra é exatamente o jeito que eles sempre sonharam, um país que reina a impunidade política e o povo não tem vez nem voz, até porque, essa cultura que o sr Wen tanto cita, é exatamente o que poderia causar problemas na atual política brasileira, portanto, um povo acomodado e que apenas assiste de camarote o corrupto sacar dinheiro do seu próprio bolso, é o sonho de qualquer criminoso do colarinho branco.

Opinião de Critovam Buarque sobre vandalismo

sexta-feira, 7 de junho de 2013

terça-feira, 4 de junho de 2013

sábado, 1 de junho de 2013

segunda-feira, 27 de maio de 2013

terça-feira, 23 de abril de 2013

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Postagens populares: