Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

terça-feira, 31 de maio de 2011

A importância da vírgula!

Muito legal a campanha dos 100 anos da ABI (Associação Brasileira de Imprensa).
Vírgula pode ser uma pausa ou não...
Não, espere.
Não espere...

Ela pode sumir com o seu dinheiro...
23,4.
2,34.

Pode criar heróis...
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

Ela pode ser a solução...
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vírgula muda uma opinião...
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

A vírgula pode condenar ou salvar...
Não tenha clemência!
Não, tenha clemência!

Uma vírgula muda tudo.
ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Início de obras no Aeroporto de Teófilo Otoni

Em 2010, o então governador Aécio Neves assinou a liberação de R$ 2,3 milhões para a execução de melhorias no aeroporto da cidade, que começarão a serem implementadas a partir do mês que vem.

O Governo do Estado deverá iniciar o repasse para a execução de melhorias no aeroporto JK, no próximo mês de junho. A previsão é de que as verbas, que giram entorno de R$ 2,3 milhões sejam investidas a partir do dia 15, como revelou o secretário municipal de Indústria, Comércio e Turismo, Bruno Balarini.

“Recebemos a confirmação de que a partir do dia 15 de junho o governo vai começar a liberar as verbas já licitadas. Não há alteração nenhuma no cronograma, apenas o governador Antônio Anastasia está aguardando essa data exatamente porque ele precisava fazer o balanço das contas do Estado. Essa foi a razão do atraso”, disse.

Entre as intervenções previstas no aeroporto, estão previstas a revitalização da sinalização noturna, recuperação da pista e do terminal de passageiros e ainda a instalação de equipamentos contra incêndio. Essas condições mínimas foram apontadas por comandantes e proprietários de empresas de transporte aéreo para a retomada dos vôos comerciais em larga escala. Em contrapartida, a Prefeitura iria arcar com a manutenção do terminal, alocação de funcionários para garantir o funcionamento dos serviços básicos e a segurança do aeroporto.
Linhas aéreas
Balarini ainda informou que a Secretaria continua mantendo negociações com empresas de transporte aéreo em nível nacional interessadas no itinerário Teófilo Otoni/Belo Horizonte.

“Eu assumi a Secretaria no dia 03 de janeiro deste ano e já no dia 11 conseguimos expedir as primeiras consultas às empresas aéreas para que elas apresentassem os planos de negócios para a linha aérea Teófilo Otoni/Belo Horizonte. Fizemos o levantamento e apenas quatro empresas tem aviões que podem operar o aeroporto como ele está hoje. Na sexta-feira conseguimos obter o plano de negócio de uma dessas empresas que apresentou um preço de passagens muito além do que seria diagnosticado por nós, tornando a primeira proposta inviável”.

O secretário destacou que está empenhado em concluir a transação, porém neste momento é preciso ter cautela, e escolher a empresa que oferecer o melhor custo benefício para o município.

“Não é porque precisamos de uma linha aérea que temos que aceitar qualquer coisa. Recebi uma ligação de uma outra empresa que tem um avião um pouco maior e que virá visitar o aeroporto de Teófilo Otoni, para que conjuntamente a gente peça a ampliação das verbas junto ao governo estadual e para que esse aeroporto opere o quanto antes”.

Fonte: Jornal Diário de Teófilo Otoni

A história das coisas

Este vídeo mostra os problemas sociais e ambientais criados como consequência do nosso hábito consumista, apresenta os problemas deste sistema e mostra como podemos revertê-lo, porque não foi sempre assim. É um vídeo longo, mas que vale muito a pena ser visto por TODOS!!!
Dublagem: Nina Garcia.

Governo pede beatificação de Palocci por milagre da multiplicação do patrimônio

A presidente Dilma Rousseff vai encaminhar nesta semana ao Vaticano o pedido de beatificação do ministro da Casa Onde é Que Já Civil, Antônio Palocci. Dilma acredita que Palocci deve ser canonizado graças ao seu milagre de multiplicação do patrimônio. O ministro multiplicou seu dinheiro por 20 em quatro anos. “O mais incrível é que ele fez tudo isso dando palestras, mesmo tendo a língua presa”, disse um assessor de Dilma. “É santo!”.

A situação de Palocci com a oposição, porém, se agravou. Até aliados ficaram contra o ministro. O PMDB se rebelou e aumentou a pressão contra Palocci. Houve troca de insultos e o ministro chegou a ser ofendido: “Por pouco não me chamaram de membro do PMDB. Isso é um absurdo.”, disse o ministro. Lula teve que intervir, para desespero da oposição. “O Lula, mais uma vez, meteu o dedo onde não devia. Achei que ele tivesse aprendido a lição.”, disse um deputado da oposição.

O ministro passou a semana sendo alvo de honrarias. Na segunda-feira ele recebeu o prêmio patriota da década, entregue pelo ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota. “Eu achei que eu fosse o Antônio Patriota, mas o verdadeiro Antônio Patriota é o Antônio Palocci. Não é sempre que alguém abre mão de uma capacidade de fazer fortuna como essa para vir trabalhar no governo”.


Leia mais notícias do gênero:
Especialistas em Urânio vem ao Brasil estudar Palocci enriquecido
Oposição investiga como Palocci ganhou tanto dinheiro falando, mesmo tendo a língua presa


Fonte:http://www.sensacionalista.com.br/?p=5363

Importante pesquisa da ONU


domingo, 29 de maio de 2011

Voando em Carlos Chagas/MG

A Pedra da Baleia, em Carlos Chagas/MG, já vem despontando como um dos melhores lugares para se voar de asa-delta e paraglider no estado de Minas, segundo pilotos e especialistas no assunto.
Vejam imagens fantásticas da região!

*Vídeo feito pelo piloto Hugo Matias Resende de Almeida no dia 15/05/2011.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Projeto ALERTA e a Semana do Meio Ambiente em Carlos Chagas



PROGRAMAÇÃO DA COORDENADORIA MUNICIPAL DE DEFESA CIVIL:
30/05 - 09:30 h - Programa na Rádio Pérola FM - Para a Sociedade Civil
31/05 - 07:30 h - Palestra na Biblioteca Municipal - Para os Servidores Públicos Municipais
01/06 - 07:30 h - Reunião na Biblioteca Municipal - Para os Agentes de Saúde
02/06 - 08:00 h - Palestra na Biblioteca Municipal - Para os Alunos da E.E. Dr. João Beraldo
03/06 - 08:00 h - Palestra na Biblioteca Municipal - Para os Alunos da E.E. Geraldo de Souza Norte
04/06 - 07:00 h - Mobilização da Limpeza de TODOS os bairros da cidade - Para a Sociedade Civil 

terça-feira, 24 de maio de 2011

Ou isto ou aquilo - Cecília Meireles


Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!
Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!
Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.
É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!
Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.
Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
e vivo escolhendo o dia inteiro!
Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.
Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Oposição investiga como Palocci ganhou tanto dinheiro falando mesmo tendo a língua presa


Uma CPI vai investigar como o ministro Antônio Palocci conseguiu multiplicar seu patrimônio por 20 com palestras e consultorias, falando o tempo todo, apesar de ter a língua presa. Uma fonte no planalto diz que Palocci deu mais consultas do que mãe de santo de subúrbio. No PSDB, desconfia-se que Palocci passava informações privilegiadas. “Para justificar esse preço, Palocci deve ter informado aos americanos onde estava Bin Laden”, disse um deputado.
O ministro também teria repassado a revistas de fofocas a idade de Glória Maria. Ele saberia também o ponto fraco de Chuck Norris. Nos próximos dias o governo vai entrar com um habeas corpus preventivo para a língua de Palocci. A presidente Dilma Rousseff disse que depois de irmã Dulce o próximo beatificado será Palocci.
Palocci nega ter feito lobby: “Eu nem consigo falar essa palavra”.


Leia mais notícias do gênero:
Especialistas em Urânio vem ao Brasil estudar Palocci enriquecido
Governo pede beatificação de Palocci por milagre da multiplicação dos bens

Como é bom saber o que se fala!

Ouçam o que este locutor de rádio é capaz de fazer com o inglês! kkk

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Resumo da Educação no Brasil

Professora Amanda Gurgel silencia Deputados em audiência pública. Depoimento resumindo o quadro da Educação no Brasil. Educadora fala sobre condições precárias de trabalho no RN/BRASIL.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

A cor do dinheiro


Talvez a opinião mais sensata que vi, até agora a cerca da discussão sobre o novo Código Florestal Brasileiro. LeiamEntrevista com o Engenheiro Florestal, Virgílio Viana, ex-professor da Esalq-USP e PhD em Biologia da Evolução pela Universidade Harvard.

O tempo fechou na tentativa de votação do novo Código Florestal brasileiro, quinta-feira, na Câmara dos Deputados. Pouco antes de o governo suspender a sessão em que ambientalistas e ruralistas se queimavam no plenário, o relator, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), reagiu a um post da ex-ministra Marina Silva no Twitter, que o acusava de fraudar o texto: "Quem fraudou foi o marido dela, que fez contrabando de madeira".

Esse ambiente no Congresso, no pior estilo "massacre da serra elétrica" - filme de terror em que ninguém sobrevive no final -, não interessa ao Brasil. É o alerta do engenheiro florestal Virgílio Viana, de 50 anos, ex-professor da Esalq-USP e PhD em Biologia da Evolução pela Universidade Harvard: "A discussão que estamos vendo ninguém vai ganhar. Os ruralistas vão perder e os ambientalistas também".

Para o militante verde, que já foi chamado de "ambientalista de resultados" por seu trabalho à frente da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), nossos parlamentares deveriam trocar as machadadas em torno de itens como o tamanho das reservas legais obrigatórias, as medidas das matas ciliares ou a anistia aos produtores em situação irregular, pela discussão de um novo paradigma de desenvolvimento - que faça da conservação do "mato", historicamente indesejado no País, uma atividade rentável.

O que está em jogo nessa discussão?
O que está em jogo é um paradigma de desenvolvimento. É a oportunidade de se repensar uma história equivocada de desenvolvimento, à luz de uma visão contemporânea. O que mais ilustra esse equívoco é o conceito de "mato". Para o brasileiro, floresta e mato são a mesma coisa: algo sujo e indesejável. Se eu for a sua casa e disser que seu quintal estava cheio de mato, passo a ideia de que você é relapso. Se disser que há grama e flores plantadas, você é um ótimo dono de casa. Então, não é por acaso que o Incra reconhece a posse de terra de quem desmata ou o Banco do Brasil dá crédito a quem derruba a floresta e a substitui por lavoura, uma "coisa útil". É preciso revisar isso. Mas o que se vê no Congresso hoje é um debate sectário e emocional.

Por que sectário?
Há um falso dilema entre agricultura e ambientalismo. O produtor rural depende da água da sua nascente. Sem ela, não consegue irrigar a terra ou dar de beber ao gado. Se as florestas ao redor das nascentes são desmatadas, elas secam. Então, manter a mata é bom para ele. A agricultura americana teve enorme prejuízo nos últimos anos porque a polinização das laranjeiras, feita pelas abelhas, está em declínio. O setor de controle de pragas também sofre com a derrubada de matas: não por acaso, muitas plantações de eucalipto para produção de papel e celulose são circundadas por florestas protegidas pelos donos. Não porque estes sejam ambientalistas, mas porque sabem que é a melhor forma de se proteger.

Nossa legislação ambiental é mesmo boa?

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Miriam Leitão e a sombra da vara torta - Resposta de Aldo Rebelo

Em dois artigos recentes, a jornalista Miriam Leitão voltou ao tema do Código Florestal: acusou o debate de medíocre, talvez olhando no espelho as colunas que escreve, repetiu ataques pessoais ao relator e lançou as ameaças do apocalipse caso a legislação atual seja tocada. Nenhuma palavra sobre o fato de um decreto presidencial manter suspensa parte da legislação em vigor e as multas decorrentes dela, exatamente em razão dessas normas deixarem fora da lei quase 100% dos pequenos e médios agricultores do País.

Miriam Leitão sabe que a essência desse debate não se situa em torno de Reserva Legal e metragens de proteção de rios, e que seus amigos do Greenpeace estão se lixando para essa questão no resto do mundo. Estão preocupados com baleias na Argentina ou golfinhos em algum oceano do planeta. Os temas da Reserva Legal e Área de Preservação Permanente sequer são encontrados nos parlamentos ou na mídia dos países que financiam e acolhem as ONGs internacionais que aqui atuam com a desenvoltura que não se conhece por lá.

Área consolidada - Se pesquisasse minimamente, a colunista não diria que o projeto de reforma do Código Florestal criou a figura da "área rural consolidada", uma expressão traduzida da inglesa "consolidated area" e que se tornou uma categoria do urbanismo e das ciências do meio ambiente para nomear zonas urbanas ou rurais já ocupadas intensamente pelo homem.

Pequenos x grandes - Ao negar que o projeto privilegia os pequenos proprietários (4,3 milhões em um universo de 5,2 milhões), a colunista ignora que só a eles se destina a isenção de recuperação da Reserva Legal, que permanecerá a existente na propriedade até 2008. Aos pequenos, a exigência de Reserva Legal nos termos atuais, significa custo incompatível com sua renda e brutal confisco da terra já minúscula que utilizam para a sobrevivência e produção de alimentos.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Ratos odeiam queijos

Mentirosos!

Tom e Jerry mentiram para você. Um estudo feito na Manchester Metropolitan University, na Inglaterra, diz que aquela história de que os ratos gostam de queijo é pura balela: eles gostam mesmo é de coisinhas doces.

A dieta de um rato é composta, basicamente, por grãos e frutas – ambos tipos de alimentos com grande concentração de açúcar. Segundo os pesquisadores, era fácil prever, então, que eles torceriam o nariz para algo com cheiro e sabor tão fortes como um pedaço de queijo – e foi exatamente o que testes em laboratório mostraram.

“Os ratos evoluíram quase inteiramente sem queijo ou qualquer coisa parecida com ele”, diz o líder do estudo, David Holmes.

Fonte: Thiago Perin - Revista Super Interessante

terça-feira, 10 de maio de 2011

Quem não quer um controle deste?

Machismo e brincadeiras à parte... 

Este é o controle dos sonhos de todos os homens!!!


Eu quero um desses para mim! Alguém sabe me informar onde encontro?

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Degradação ambiental desertificará 1/3 de Minas Gerais em 20 anos


Esta mensagem me foi enviado por um amigo, então resolvi postar aqui a reportagem sobre o assunto: 

"Meu amigo Jacques, beleza? Vi essa matéria na Folha hoje e lembrei de vc:"

Norte de MG pode virar deserto em 20 anos. Desmatamento, agropecuária e mudanças climáticas deixarão um terço do Estado com suas terras improdutivas. Segundo o governo de MG, é preciso R$ 1,3 bi para frear o processo; governo federal investe R$ 6 mi em todo o país.

Um terço do território de Minas Gerais pode virar "deserto" em 20 anos. A conclusão é de um estudo encomendado pelo Ministério do Meio Ambiente ao governo mineiro e concluído em março.
O desmatamento, a monocultura e a pecuária intensiva, somados a condições climáticas adversas, empobreceram o solo de 142 municípios do Estado.

Se nada for feito para reverter o processo, de acordo com o estudo, essas terras não terão mais uso econômico ou social, o que vai afetar 20% da população mineira.
Isso obrigaria 2,2 milhões de pessoas a deixar a região norte do Estado e os vales do Mucuri e do Jequitinhonha.
"A terra perde os nutrientes e fica estéril, não serve para a agricultura nem consegue sustentar a vegetação nativa", afirma Rubio de Andrade, presidente do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas, responsável pelo estudo.

A região engloba cerrado, caatinga e mata atlântica.
Segundo o governo do Estado, é preciso investir R$ 1,3 bilhão nas próximas décadas para frear o processo, que já causa danos no semiárido mineiro. Lá estão 88 das 142 cidades consideradas suscetíveis à desertificação.

domingo, 8 de maio de 2011

Para sempre

Homenagem ao Dia das Mães:
Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento. 

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

O arroto do boi

{txtalt}
Xico Graziano


As novas descobertas sobre o potencial de aquecimento do metano e a inclusão do sequestro de carbono na agricultura acabarão por jogar na lata de lixo científico todas as estimativas realizadas até então. Sorte da agricultura. 
Um grupo de manifestantes se destacava nos frios arredores da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas realizada em Copenhague (2009). Eram vegetarianos. Eles distribuíam panfletos com um argumento impressionante: 82% do aquecimento global cessaria se o mundo deixasse de comer carne. Será verdade?! Certamente que não. Mas a esdrúxula tese se acompanhava por textos bem ilustrados, daqueles que viajam longe na internet. Aqui mora o perigo. Nesta época em que as informações fluem rapidamente, o zelo pela consistência do conhecimento torna-se crucial. Uma preciosidade ou uma bobagem percorrem o mundo em minutos. Ainda mais se a linguagem for curiosa, excêntrica ou os números, chamativos, estrondosos.

A mudança climática que afeta o planeta configura um problema relativamente recente para a pesquisa científica. Modelos utilizados nas estimativas e suposições ganham veracidade, mas, no fundo, ainda falta muito para ser descoberto, mensurado e comprovado sobre o fenômeno ambiental. Um grande desafio da ciência. 
Vejam o caso do gás metano (CH4) na pecuária. Oriundo da decomposição anaeróbica - sem a presença de oxigênio - de matéria orgânica, o metano surge, entre outras fontes, da ruminação animal. Ao ingerir pastagem, o estômago duplo do gado realiza uma fermentação digestiva que libera metano. O bicho, então, arrota.

Solto na atmosfera, o inodoro gás apresenta um terrível problema: sua concentração agrava o efeito estufa. Conforme os cientistas do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC)consagraram, o potencial de aquecimento (GWP100) do metano é 23 vezes maior que o do gás carbônico, ou dióxido de carbono (CO2). Conclusão: a pecuária afeta o clima da Terra. 
Os pesquisadores buscam métodos eficientes para calcular quanto os animais expelem de metano. Essa quantidade parece depender, essencialmente, da dieta do bicho. Uma alimentação baseada em massa verde, como por aqui, difere daquela onde predomina a ração servida no cocho. Com certeza a bufada do boi europeu ecoa mais longe.

A Embrapa e o Instituto de Zootecnia de São Paulo, entre outros, debruçam-se sobre essas pesquisas recentes a respeito da erutação bovina, como tecnicamente se denomina o arroto do gado. Internacionalmente, enquanto não se purificam os dados, aceita-se que cada animal adulto, em média, produza 57 kg de metano/ano. 
No mundo, multiplicada pelo rebanho total, estimou-se que a emissão de gases de efeito estufa (GEE) advinda do processo entérico dos animais, somada à decomposição dos seus dejetos orgânicos, represente 29,7% das emissões do metano com origem antrópica. Significaria cerca de 9% do fenômeno global do aquecimento.

É curioso saber que, dentre as emissões mundiais de metano, outros 16% se originam nas culturas irrigadas de arroz, especialmente das várzeas asiáticas. Se os humanos apreciadores de carne quisessem, encontrariam na razão ambiental um argumento poderoso para se opor ao consumo de arroz. Alguém topa uma campanha ridícula dessas?

ENTREVISTA: Confira a entrevista com Almir Rebelo - Produtor Rural - Tupanciretã/RS

Código Florestal: preocupa a cadeia agropecuária a supressão do Artigo 24 que aprova a consolidação das áreas abertas. Governo precisa pensar na votação com patriotismo já que ambientalistas fazem manifestação em Brasília e S. Paulo.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Postagens populares: